Mundial Sub-20 2011 – Análise e comparação com o presente

O Mundial sub-20 em Colômbia aconteceu há 5 anos atrás, mas se falar nesta competição, a primeira coisa que as pessoas se vão lembrar é daquela final, a final em que estiveram acordados até às 4h da manhã a vê-la. Até eu e o meu pai estivemos acordados, em plena segunda-feira, ele com uma cerveja na mão e eu com sumo, já que ainda era adolescente nessa altura.

Essa é uma prova de que os portugueses podem gostar de futebol, estarem acordados para ver futebol como se fosse uma hora habitual, ver aquele hat-trick sensacional de Oscar, mesmo que tenha levado Portugal à derrota. Foi aí que fiquei adepto dele e merecia ser o melhor jogador da prova. Não se percebe a escolha de Henrique Almeida. Já agora, falando do prémio “melhor jogador do Mundial Sub-20 2011” temos uns factos interessantes, mas primeiro dou o Top-3:

1 – Henrique Almeida (Brasil)

2 – Nélson Oliveira (Portugal)

3 – Jorge Enríquez (México)

12821442_461618024047230_2539055054848744447_n

 

Estes foram os 3 jogadores premiados na secção do melhor jogador, vejam onde estão agora: Henrique Almeida – em 2011 estava emprestado ao Vitória pelo São Paulo, em 2012, depois do Mundial, teve a sua primeira experiência no estrangeiro, no Granada, também por empréstimo. 6 jogos 0 golos. Acabou por ser a sua única experiência no estrangeiro. Está, neste momento, no Grêmio, marcando 2 golos em 13 jogos.

Nélson Oliveira, escrevi a bibliografia da carreira do jogador AQUI

Jorge Enríquez – O trinco que ficou em 3º lugar permaneceu no México no Chivas e apenas foi emprestado ao León nesta temporada, tendo o seu futuro incerto para a próxima temporada.

Os 3 jogadores nunca se afirmaram no futebol mundial, ao contrário deles, outros jogadores que participaram nesse mundial são agora conhecidos mundialmente: Oscar, James, Lacazette, Griezmann, Casemiro, Coutinho, Danilo, Alex Sandro, Allan, Lamela, …

Também temos jogadores que participaram nesse Mundial e que são bem conhecidos, diante dos portugueses:

 

Peter Suswam: O lateral-direito nigeriano estava no Vitória FC, sendo uma das maiores promessas em Portugal naquela altura. Confirmou o seu potencial em 2012 e 2013, mas a equipa não decidiu renovar o seu contrato ficando, então, sem clube. Neste momento está a jogar pelo Stal Rzeszow (2ª divisão polaca).

 

Romário Leiria: O central brasileiro estava ao serviço do Internacional e foi campeão mundial sub-20, mesmo tendo sido suplente de Juan Jesus e Uvini. Neste momento está no Marítimo, tendo sido transferido na época passada.

 

James Rodríguez: O médio ofensivo colombiano cumpria a sua 1.ª época no Porto, quando participou neste Mundial onde marcou 3 golos em 5 jogos e nas épocas seguintes foi se afirmando como a maior promessa em Portugal e foi vendido em 2013 por 45M€ ao Mónaco. Mais tarde, em 2014, foi vendido ao Real Madrid por 75M€ e é considerado um dos melhores médios ofensivos no mundo.

 

Rodrigo: Em 2011 tinha regressado de empréstimo do Bolton ao Benfica e começou a sua ascensão no clube encarnado depois deste mundial (3 golos em 4 jogos), ao serviço da Espanha. Em 2015 foi vendido ao Valência, clube onde está a jogar neste momento, por 30M€

 

Uche Nwofor: O ponta-de-lança nigeriano tinha acabado de dar o salto da Nigéria para a Holanda, mais concretamente o VVV-Venlo, em 2o11. Em 2013 foi emprestado ao Heerenveen e era considerada um potencial no futebol holandes. No entanto, esse empréstimo correu tão mal que foi dispensado pelo Venlo na época seguinte, tendo rumado ao futebol belga, para o Lierse. Na época passada assinou pelo Boavista a custo zero, equipa onde atua neste momento e tem contrato válido até 2018.

 

Uli Dávila: O médio ofensivo mexicano era uma das maiores promessas do futebol mundial e assinou em 2011 pelo Chelsea, tendo o Chivas encaixado com a transferência cerca de 2M€. Depois de uma época a evoluir na equipa sub-21, foi emprestado a várias equipas, uma delas o Vitória Futebol Clube, em 2015. Neste momento voltou para o México para jogar pelo Santos Laguna.

 

Danilo: Na altura do Mundial sub-20 o Porto já tinha contratado o jogador por 13M€, que apenas chegou à equipa em Janeiro de 2012. A partir daí foi se revelando no futebol portugues como lateral direito e foi transferido para o Real Madrid em 2015, a troco de 31,5M€.

 

Casemiro: Era considerado uma das maiores promessas mundiais em 2011, no São Paulo, e só conseguiu dar o salto para o Real Madrid em 2013, a troco de 6M€. Depois teve um empréstimo para o Porto em 2014 e regressou na época passada, confirmando um lugar a titular na equipa merengue.

 

Alex Sandro: O lateral esquerdo tinha sido contratado em Julho de 2011 pelo Porto por 9,6M€ e foi se confirmando na equipa dos dragões, tendo sido vendido para a Juventus em 2015 por 26M €.

 

Santiago Arias: Tinha sido contratado pelo Sporting em 2011 por 920m€ e pouco jogava na equipa de Alvalade. Mesmo assim, em 2013, surgiu a oportunidade de jogar no PSV, que o contratou por 675m€ e é, neste momento, um dos laterais mais promissores, sendo atual bi-campeão holandês.

 

Cristian Tello: O extremo formado no Barcelona, teve um empréstimo para o Porto em 2014 e outro para o Fiorentina em 2016.

 

Diego Reyes: O central mexicano acabou por assinar pelo FC Porto em 2013 a por 7M€, tendo sido emprestado ao Real Sociedad na última época.

 

Juan Iturbe: Tinha assinado pelo FC Porto em janeiro de 2011 por 4,25M€, tendo sido comparado a Lionel Messi, jogou o Mundial pela Argentina Sub-20, mas acabou por ser internacional paraguaio. Em 2014, após 3 empréstimos (Cerro Porteño, River Plate a troco de 1,5M€, Hellas Verona a troco de 1M€) foi vendido ao Hellas Verona por 15M€. Curioso que 15 dias depois da chegada ao Hellas Verona, foi novamente transferido, desta vez para o AS Roma a por 24,5M€. Na última época encontrou-se emprestado ao Bournemouth.

 

Rodrigo Battaglia: Battaglia foi formado no Huracán, tendo sido transferido para o Racing em 2013 a custo zero. 6 meses depois assinou pelo SC Braga a troco de 80m €. Desde a sua chegada, foi emprestado ao Moreirense durante 1 época e meia e ao CA Rosário durante a 2.ª volta da época anterior. Agora regressa ao Braga com o seu futuro a ser discutido, visto que tem mais um ano de contrato com a equipa minhota.

 

Saleh Gomaa: O internacional egípcio foi formado no ENPPI, tendo sido emprestado ao Nacional em 2014 a troco de 100m €. Na época passada foi transferido para o Al-Ahly, clube onde atua.

 

Héctor Quiñónez: O lateral esquerdo colombiano assinou pelo FC Porto em 2012 por cerca de 2M €, tendo sido emprestado ao Penafiel na época 2014/15. Em 2015 regressou a casa para representar o Millonarios.

 

Agustín Vuletich: O ponta de lança argentino chegou ao Arouca em 2015 mas efetuou apenas 5 jogos, voltando a custo zero para a Argentina para representar o Arsenal de Sarandí.

 

Ahmed Hassan: Um dos melhores ponta-de-lanças a atuar em Portugal. O egípcio chegou ao Rio Ave em 2011, após o bom Mundial feito ao serviço do Egipto e cedo revelou os seus dotes de ponta de lança, afirmando-se na Liga NOS. Na época passada assinou pelo Braga que comprou 50% do passe por 700m €.

 

Edgar Salli: O extremo passou pela Académica em 2014 a título de empréstimo por parte do Mónaco que ainda detém o passe do jogador.

 

Abdullah Al Hafith: O central da Arábia Saudita passou pelo Leiria e pelo Paços de Ferreira em 2011 e 2012, respetivamente. Após 2 épocas em Portugal, Hafith voltou para a Arábia Saudita para assinar contrato pelo Hilal, clube onde atua neste momento.

 

Alan Ruíz: O segundo avançado argentino acabou de assinar pelo Sporting a troco de 5,3M € e é a aposta de Jorge Jesus para a próxima época para jogar nas costas do ponta-de-lança

 

Agora mostro os 20 finalistas que serviram Portugal:

GR: Mika, Luís Ribeiro e Tiago Maia;

LD: Cédric Soares

DC: Tiago Ferreira, Nuno Reis e Roderick Miranda

LE: Mário Rui e  Luís Martins

MD: Pelé e Ricardo Dias

MC: Sérgio OliveiraDanilo Pereira e Júlio Alves

MO: Saná Camara

SA: CaetanoAlex e Serginho

PL: Nélson Oliveira, Rafael Lopes e Amido Baldé

10615333_462637020611997_2377342102800397533_n

É pena olhar para este grupo de talentosos jogadores e ver o que aconteceu na carreira da maioria deles. APENAS 3 chegaram a ser internacionais A: Cédric, Nélson Oliveira e Danilo Pereira. É preciso olhar para estes jogadores e saber dar o passo seguinte, o passo da confirmação. Atualmente, alguns destes atletas nem clube têm:

 

Tiago Maia:

 

Júlio Alves: Passou por clubes como Atlético de Madrid e Besiktas com apenas 20 anos e agora encontra-se sem clube.

 

Saná Camara: médio ofensivo formado no Benfica que passou pelo Braga e Académico de Viseu.

 

Para concluir, tenho a dizer que estamos perante uma geração de ouro:

Vencemos o Euro em sub-17;

Chegamos à final do Euro em sub-21, dando a oportunidade de participar nos Jogos Olímpicos, em Agosto, no escalão sub-23;

Chegamos aos quartos-de-final do Mundial Sub-20 tendo sido eliminados nas G.P. contra o vice-campeão, Brasil;

Temos de aproveitar estes jogadores que têm bastante qualidade. Quero aproveitar para dar os parabéns a estes jogadores que nos orgulharam como nação, ao chegarem à final do Mundial Sub-20 em 2011.

 

Emanuel Moreira

Deixa um comentário!